26/05/2015


Quanto "clichê"


Sempre ouço dizer que confiança é como cristal, uma vez quebrada, juntar os cacos torna-se impossível. 
Conhecemos alguém, ficamos próximos da pessoa e com o tempo começamos a depositar diariamente parcelas de confiança nela. Nessa hora, o tempo funciona apenas como uma fachada para algo que, inexoravelmente falaríamos com essa pessoa algum dia. Algo como: confio em você de olhos fechados. 
Clichê! O roteiro é tão natural que o indício de termos um final feliz é previsível. Até outro clichê, também inexorável, entrar em ação: a decepção. 
Sempre ouço dizer que todos irão nos decepcionar, cabe a nós decidir por quem vale a pena sofrer, Mas acabamos sofrendo por todos. Também é natural. Mas é um caminho com volta, ao contrário da confiança. Se alguém quebrou o cristal que sustentava o relacionamento, uma só vez basta. É o tipo da coisa que só se sentir dá pra entender. O pé atrás com aquela pessoa será inevitável, aconteça o que for. Infelizmente não há receita para esse tipo de situação. 
 Ninguém nunca vai saber se aquele alguém em que confia não é confiável se antes não confiar nele. A decepção é a conseqüência que temos que sofrer por atitudes impensadas daqueles que mais amamos. Para isso, outra frase que sempre ouço me vem à cabeça. É a de que decepção não mata: ensina a viver. Eu sei, continua clichê, mas é porque acontece com todo mundo mesmo. Ou você acha que essas frases são repetidas toda hora por mero acaso? O segredo não é formar um muro invisível por dentro impedindo o contato das pessoas: o segredo é fazer parecer que esse muro existe para ver quem o ultrapassaria pra chegar até você.
0

0 comentários:

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t

Tecnologia do Blogger.